Seguros.inf.br

Notícias

CVG-RJ e Comissão da Mulher do CCS-RJ reúnem executivas em manhã especial

evento

12/03/2018

Reunindo mais de 100 profissionais no auditório da Escola Nacional de Seguros, no Centro do Rio, o 3º Encontro das Mulheres do Mercado de Seguros, na quinta, 8 de março, superou as expectativas. O evento, promovido pelo Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ) e pela Comissão da Mulher do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) no Dia Internacional da Mulher, contou com a honrosa e inesperada participação da tenente coronel Clarisse Antunes Barros, Comandante do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (GAM-PMERJ), que lidera uma equipe de 209 oficiais, sendo apenas 10% mulheres.

Além de compartilhar um pouco de sua experiência de liderança no batalhão e como piloto, ela relembrou um acidente fatal ocorrido no final do ano passado, quando a queda de um helicóptero na Cidade de Deus causou a morte de quatro policiais. Na ocasião, as famílias das vítimas foram prontamente amparadas pelo seguro. "Não poderíamos recuperar a vida dos nossos policiais, mas os seus familiares receberam acolhimento do seguro", destacou.

A corretora responsável pela venda do produto, Fátima Monteiro, que integra a Comissão da Mulher do CCS-RJ, estava entre as participantes da mesa de debates do encontro. “Fundei a minha corretora há 20 anos, logo após me aposentar de uma carreira bancária. Segui o desejo de empreender e, investindo sempre em capacitação, fui me especializando em ramos como o aeronáutico. Hoje, a Flanci Corretora atua em todo o Brasil, com filiais em dois outros estados”, contou.

Também fundadora de uma corretora de seguros, mas especializada em Saúde, Lana Carvalho frisou a importância da ética e da honestidade para alcançar o sucesso profissional, principalmente em um segmento que ainda sofre muito com as fraudes. “Vinda de Fortaleza depois de criar meus dois filhos, comecei a trabalhar em um salão de vendas aqui no Rio, até que, pesquisando, conheci a Escola Nacional de Seguros. Foi aí que me registrei como corretora e percebi que já praticava as boas práticas do mercado. À frente da Ômer Corretora, nunca tive nenhum tipo de problema com o PROCON ou outros órgãos de fiscalização. Meus clientes estão satisfeitos”, garante.

A exemplo dessas executivas, cada vez mais mulheres assumem a liderança de seus negócios, bem como da “chefia” da família. É o que comemora a diretora de ensino técnico da Escola Nacional de Seguros, Maria Helena Monteiro. Em sua exposição, ela anunciou, em primeira mão, que a instituição vai lançar, em 23 de março, um estudo sobre o assunto. “Para adiantar alguns números, em 15 anos, o número de famílias chefiadas por mulheres foi de 14 milhões para 28,9 milhões, ou seja, mais que dobrou”, cita.

Por outro lado, a ala feminina continua realizando 73% mais serviços domésticos que os homens. “Acredito que já alcançamos a igualdade nos deveres, mas precisamos alcançá-la também nos direitos. E temos os meios para isso, pois somos 7 milhões de eleitoras a mais do que eleitores. As políticas públicas anunciadas pelos candidatos estão nos levando em consideração?”, questionou Maria Helena.

Quem também falou sobre sua trajetória profissional e princípios fundamentais para a ascensão na carreira foi a presidente da FenaSaúde, Solange Beatriz Palheiro Mendes. Amplamente reconhecida pelo mercado, ela conta que a autoconfiança e o senso de justiça foram fatores fundamentais em tudo o que já realizou. A executiva relembrou ainda a época em que foi mãe e precisou tomar uma decisão difícil para dar conta da dupla jornada. “Nunca cogitei abrir mão da minha carreira”, diz.

Já a CEO do Grupo Negrini, Maria Beatriz Negrini, destacou que o Dia Internacional da Mulher “simboliza a vitória da luta de todas as mulheres por igualdade e por valorização”. E lembrou que as conquistas se fazem pela “imposição do talento e pela capacidade de liderança e participação ativa em todas as atividades da sociedade”. A executiva começou na área administrativa, foi diretora financeira e, há três anos, lidera o Grupo.

O presidente do CVG-RJ, Carlos Ivo Gonçalves, fez questão de agradecer, ao final do evento, a colaboração de todas as profissionais que apoiaram sua organização - a começar pela assessora da presidência do Clube e integrante da Comissão da Mulher do CCS-RJ, Sonia Marra, idealizadora do evento. A corretora e administradora propôs aos presentes uma reflexão sobre a grande importância da presença da mulher em todos os níveis de hierarquia do setor. Jayme Torres, presidente do CCS-RJ, sorteou para as participantes do evento quatro massagens terapêuticas.

Fonte: vtn comunicação




« Voltar

Ver todas

Seguros.inf.br © 2011 - 2018 - Sacla Comunicação Ltda - Todos os direitos reservados.